episódio 08 - O Desempenho

A emoção da velocidade

Entrevista com
Alessandro Valia,
Ducati Official Test Rider.

A Ducati Superleggera V4 é a melhor motocicleta contemporânea que a engenharia pode expressar. É o sonho que se torna realidade. O resultado da pesquisa mais inovadora sobre dinâmica de material e engenharia. Uma pesquisa que busca ser realizada quando a moto é levada para a pista e testada pelo piloto que pode finalmente sentir as emoções mais intensas.

Conversamos sobre isso com Alessandro Valia, Ducati Official Test Rider.

“É uma enorme emoção. Uma maravilha sem fim. Acima de tudo o orgulho de fazer parte de um projeto tão importante. Depois, o sentido de direção e a meticulosidade ao buscar transformar a excelência técnico-mecânica no desempenho nunca vista antes para uma moto de série.”

A colaboração de designers Ducati com Alessandro Valia, piloto e testador oficial da Ducati, é traduzida em sensações extraordinárias. O trabalho da dinâmica e o redesign dos componentes cria um equilíbrio do chassi nunca visto antes. A extrema complexidade do equipamento tecnológico é voltada para a simplificação da direção.

“A primeira abordagem foi surpreendente. Antes de tudo pela frenagem, saindo do box de Mugello, cheguei na primeira curva e percebi que precisava pressionar muito menos. Então você sente claramente que a moto tende a percorrer as linhas sozinha. É uma característica raríssima que transmite uma grande tranquilidade e permite esquecer o instrumento técnico, concentrando-se totalmente no seu estilo de direção.

O trabalho desenvolvido na moto teve resultados extraordinários. É incrivelmente fluida na mudança de direção.”

 

 

A agilidade também é aprimorada pela estabilidade total. Graças ao trabalho realizado em aerodinâmica, a carga vertical dos anexos da asa cola a moto no piso, permitindo uma intervenção menos incisiva do controle de tração na entrega.

“Esta moto tem uma aceleração impressionante. Mas a característica mais desarmante é que você fica absolutamente à vontade, em pleno controle da moto. Graças ao pacote aerodinâmico, você consegue abrir completamente o acelerador, principalmente na saída da curva, sem medo de empinar a moto.

O impacto dos anexos das asas foi especialmente evidente quando testamos em Portimão, uma pista que submete você a variações contínuas de inclinação em velocidade total. Principalmente na saída da primeira reta, onde todas as motos tendem naturalmente a empinar. Ela não perde o controle, permanece totalmente aderente e estável. Uma estabilidade que permite manter a aceleração total quando é mais importante”

 

 


A carga vertical ajuda a melhorar a sensação de segurança, uma sensação que ajuda o piloto a repetir, a expressar ao máximo de acordo com a abordagem “Desempenho redefinido”, totalmente Ducati.

“Quando você pilota uma GP ou SBK, o primeiro impacto é a surpresa de sentir o quanto é fácil pilotar. Com a nova Superleggera V4, tenho exatamente esta sensação. Construímos um meio ao mesmo tempo extremo e intuitivo. Para quem deseja experimentar a sensação de superar os limites em cada aceleração e frenagem.

O aspecto que mais encanta é a sensação de segurança que a moto transmite. Apesar da impressionante relação de peso/potência, permanece ágil e intuitiva. É verdadeiramente uma moto pensada para permitir que o piloto expresse seu máximo. Com esta moto, na fase de teste fiz uma volta em Mugello em 1:52:45. São apenas 2 segundos a menos do tempo de Pirro com a Panigale que venceu o CIV SBK. A Superleggera V4 está pronta para as ruas: foi possível saudar com a buzina alguns mecânicos da equipe GP presentes em Mugello no dia depois de registrar o tempo. Imagine a expressão no rosto deles”

 

 

Mais de quinze sessões de corrida dedicadas ao desenvolvimento desta moto foram realizadas. Diferentes mapas foram testados em cada sessão, para refinar a calibração da dinâmica e do motor para o ponto no qual foi praticamente impossível melhorar.

“Dedicamos muita atenção à preparação da gestão do motor. Trabalhamos para encontrar a melhor relação entre o manípulo do acelerador e a resposta da distribuição de potência. Queríamos definir o caráter único desta moto. E conseguimos.

Pilotá-la é um sonho. Agilidade sem confronto. Potência cheia de caráter. Você sente apenas a pura emoção da velocidade.”